Sobre o autor

A timidez talvez seja uma palavra que me descreva. Poderia dizer que ela também me consome por completo. O por que de ser
tímido? Realmente não sei. Medo das pessoas, talvez. Toda aquela história de confiança nos outros às vezes me parece uma história inventada. Segredos até podem ser guardados em sete chaves ou enterrados a sete palmos abaixo da terra. Não sei, o ar que respiro às vezes cheira à hipocrisia e toda aquela mentira que circunda os primórdios da existência humana.

Existência que está cheia da ignorância, da dúvida, da alienação. Tento decifrar o que se passa na cabeça das pessoas que observo em meu monótono cotidiano. Os olhos dançantes sobre as órbitas e o corpo em um movimento frenético parecem ser movidos por alguma força automática.

Cada um preocupa-se com o próprio umbigo. O altruísmo nos dias de hoje é uma coisa quase inexistente em uma sociedade cada vez mais individualista. Preocupamo-nos com o “eu” existencial. O meu “eu” de ontem pode estar perambulando por esse vasto universo ou simplesmente ter desaparecido em algum ponto dessa imensidão infinita. A vida é um ciclo que está vinculado a uma engrenagem. Engrenagem que nunca pára. Você apenas é uma parte insignificante dessa engrenagem, que logo após tua ausência, seu lugar é ocupado por outro ser da mesma estirpe que a sua. E assim, se segue através dos anos.

Kenji Takada, prazer 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: